...
Outros eventos em Juiz de Fora

A Loucura na Sociedade

Eventos anteriores - 2018
14 Mai 19h30 - 21h
Na Garganta - Culture Pub (Av. Barão do Rio Branco, 267 - Manoel Honório),
Juiz de Fora
Como a sociedade trata a chamada “loucura”? A história da loucura perpassa episódios de criminalização, medicalização, higienização social, segregação. Qual é a melhor maneira de lidar com essas pessoas que não se encaixam naquilo que temos como “padrão social”?
...

Holocausto Brasileiro

Daniela Arbex (Autora do livro Holocausto brasileiro, eleito Melhor Livro-Reportagem do Ano pela Associação Paulista de Críticos de Arte (2013) e segundo melhor Livro-Reportagem no prêmio Jabuti (2014). A obra ganhou as telas da TV, em 2016, no documentário produzido para a HBO, com exibição em mais de 40 países. Ganhou o Prêmio Jabuti em 2016 pelo livro Cova 132 na categoria livro-reportagem. É uma das jornalistas mais premiadas de sua geração e trabalha há 20 anos no Jornal Tribuna de Minas, onde é repórter especial.)

DESCRIÇÃO: Durante décadas, milhares de pacientes foram internados à força num enorme hospício na cidade de Barbacena. Através de um trabalho de jornalismo investigativo de anos de duração, Daniela Arbex conseguiu resgatar do esquecimento esse que foi um dos capítulos mais macabros da nossa história, e descobriu que, ali, esses pacientes eram torturados, violentados e mortos sem que ninguém se importasse com seus destinos. Além disso, 70% dos internados não tinham não tinham diagnóstico de doença mental. Eram epiléticos, alcoólatras, homossexuais, prostitutas, grávidas antes do casamento.
...

Medicalização da vida: uma política contemporânea para lidar com o mal-estar

Rita de Cássia de Araújo Almeida (Psicóloga/psicanalista. Trabalhadora da Rede de Saúde Mental do SUS, Diretora Técnica da COOPSA (cooperativa de trabalhadores em saúde), Professora da Pós-graduação em Psicanálise da UNIFENAS/Varginha, Mestre e Doutoranda em Educação pela UFJF.)

DESCRIÇÃO: A fim de viver em comunidade e fundar a cultura humana os seres humanos precisaram renunciar aos seus impulsos egoístas mais primitivos. Mas tal renuncia se fará à custa de um mal-estar irreparável. Essa tensão entre o individual e o coletivo, entre o eu e a cultura, fará do mal-estar humano algo intransponível. Não há cura para o mal-estar do homem. Mas se ele é incurável, o que fazer com ele? São inúmeros os caminhos possíveis para lidarmos com os nossos mal-estares, e a medicalização é um modo muito próprio da contemporaneidade. Vamos conversar sobre isso?

Outros eventos em Na Garganta - Culture Pub

(Av. Barão do Rio Branco, 267 - Manoel Honório), Juiz de Fora (Av. Barão do Rio Branco, 267 - Manoel Honório), Juiz de Fora
(Av. Barão do Rio Branco, 267 - Manoel Honório), Juiz de Fora (Av. Barão do Rio Branco, 267 - Manoel Honório), Juiz de Fora